Conecte-se Conosco

negocios

Diversificando a aposentadoria com investimentos para não depender do INSS

Publicado

em

De acordo com João Adolfo de Souza, especialista em finanças, as opções são variadas e acessíveis para diferentes perfis e objetivos

A diversificação das fontes de renda na aposentadoria é uma estratégia cada vez mais adotada por brasileiros que buscam maior segurança financeira para o futuro. Embora o INSS ofereça a base para a aposentadoria no Brasil, muitos optam por complementar essa renda por meio de diferentes tipos de investimentos. 

O Instituto Nacional do Seguro Social – INSS é essencial no Brasil, garantindo a aposentadoria e outros benefícios aos trabalhadores. No entanto, para quem deseja um padrão de vida específico ao se aposentar, é preciso considerar outras fontes de renda que possam complementar o benefício do instituto.

De acordo com João Adolfo de Souza, CEO e fundador da João Financeira e especialista em finanças, a previdência privada é uma excelente alternativa para quem busca um complemento à aposentadoria oficial. “Essa modalidade permite que os investidores adequem suas contribuições de acordo com suas possibilidades e expectativas de renda futura. Além disso, oferecem vantagens fiscais que podem ser aproveitadas para otimizar o retorno sobre os investimentos”, revela.

Renda fixa x renda variável

Segundo o especialista, investimentos em renda fixa são conhecidos por sua segurança e previsibilidade de rendimentos. “Essa modalidade é particularmente atraente para quem busca estabilidade, pois oferece rendimentos regulares com riscos relativamente reduzidos”, relata.

Por outro lado, para aqueles com maior apetite ao risco, o mercado de ações e os Fundos Imobiliários (FIIs) representam alternativas com potencial de rendimentos superiores. “Apesar de mais voláteis, esses investimentos podem gerar ganhos significativos a longo prazo e proporcionar uma fonte de renda por meio de dividendos”, pontua.

Não esqueça o planejamento

João acredita que investir na aposentadoria exige planejamento e visão de longo prazo. “Consultar um especialista financeiro é uma boa alternativa para definir estratégias de investimento personalizadas e alinhadas aos objetivos individuais de cada um, mitigando riscos e aproveitando as oportunidades que cada tipo de investimento oferece”, declara.

As opções para complementar a aposentadoria são variadas e acessíveis para diferentes perfis e objetivos. No entanto, planejar com antecedência e diversificar os investimentos são etapas cruciais para garantir não só a independência financeira, mas também a tranquilidade na terceira idade. “Com as devidas estratégias e precauções, é possível alcançar uma aposentadoria satisfatória e segura, complementando os benefícios oferecidos pelo INSS”, finaliza.

Sobre a João Financeira

João Adolfo de Souza é administrador de empresas e atua há quase 20 anos no ramo de finanças. Com mais de 6 milhões de seguidores nas redes sociais, João luta pelos direitos dos aposentados e pensionistas, os ajudando a se libertar das dívidas e a garantir melhorias nos seus benefícios, aprimorando a qualidade de vida dessas pessoas. Atualmente, é CEO e fundador da João Financeira. Para mais informações, acesse o canal no Youtube ou o Instagram.

Continue lendo

negocios

Projeto de educação financeira alcança mais de 900 pequenos negócios em três meses

Publicado

em

De

Ações fazem parte da primeira etapa do programa destinado a disseminar educação financeira entre microempreendedores

O Centro de Apoio aos Pequenos Empreendimentos (Ceape Brasil) lançou, em janeiro de 2024, o Projeto 13º Empreendedor e, em apenas 3 meses, ajudou 956 microempreendedores brasileiros a impulsionarem seus negócios através da educação financeira. O programa foi criado para orientar os gestores, individualmente, sobre temas como potencialização de vendas pela Internet, aprimorar o atendimento ao cliente e otimização de fluxo de caixa. Divididas em cinco dias de ações intensivas, as visitas das equipes do CEAPE aconteceram no período de 13/01 a 13/04. Esta foi apenas a primeira etapa do projeto que, até o final deste ano, pretende impactar cerca de 3.600 pequenos negócios.

“Nossa meta é realizar, em média, cerca de 300 consultorias por mês, e estamos contentes com os números alcançados logo no início. Temos muita convicção de que este trabalho cuidadoso, planejado para orientar os clientes através de um atendimento personalizado, irá fornecer todo o conhecimento necessário para melhorar os resultados de cada um deles”, afirma Claudia Cisneiros, diretora-executiva do Ceape Brasil.
Durante a primeira etapa, as equipes de assessores de crédito tiveram suas atuações nos Estados do Maranhão, Pará, Ceará e Tocantins, dividindo em seis regionais: Amazônica, Ceará, Centro-Oeste, Cocais, Norte e Tocantina.

De acordo com o balanço do Ceape Brasil, 24% das ações realizadas, até o momento, se concentram na Regional Cocais e 23% na Regional Centro Oeste, sendo a soma quase metade das consultorias.

Cada sessão foi focada em um tema: Atendimento ao Cliente (13/01), Vendas pela Internet (20/01 e 17/02), Fluxo de Caixa (09/03) e Gestão Financeira (13/04). A diretora executiva do Ceape Brasil explica as abordagens apresentadas aos microempreendedores.

“Na sessão dedicada ao Atendimento ao Cliente, as consultorias cumpriram um papel de aprimoramento das práticas comerciais dos participantes, desde o fechamento de negócios até ações de suporte. Já as visitas focadas em práticas comerciais pela Internet e potencialização do alcance dos serviços e produtos decorreram durante dois dias, sendo o tema mais trabalhado. As últimas sessões foram destinadas a ensinar o funcionamento do fluxo de caixa e a importância de mecanismos como as planilhas eletrônicas e separação das finanças pessoais e empresariais, entre outros, para o sucesso de um negócio”, explica Claudia Cisneiros.

A empreendedora Carla Leandra Cartagenes, proprietária de uma loja de artesanato e bijuteria em São Luís, no Maranhão, foi uma das clientes que receberam a consultoria do Ceape. Ela já decidiu colocar em prática as estratégias de vendas pela internet. “Achei o projeto muito interessante e vou começar a explorar cada vez mais os meus produtos, selecionando eles da forma correta para melhorar a minha forma de buscar novos clientes. Sou grata pela visita e pela preocupação em nos conhecer enquanto empreendedores”, diz.

Presente no Maranhão, Ceará, Pará, Tocantins e São Paulo, o Ceape Brasil conta com 21 mil clientes ativos, ou seja, com empréstimos em andamento. A instituição é especializada na concessão de microcrédito produtivo, que une empréstimo à educação financeira dos tomadores e já concedeu mais de R$2,5 bilhões em crédito, beneficiando cerca de 1,5 milhão de empreendedores, principalmente na região Nordeste.

Continue lendo

negocios

Diogo Batista: Da Falência à Redenção Tecnológica

Publicado

em

De

Como a Determinação e a Inovação Transformaram a Vida de um Empreendedor

Diogo  Batista enfrentou tempos difíceis quando seu negócio desmoronou sob o peso de dívidas esmagadoras. A falência não apenas consumiu suas economias, mas também o deixou em um estado de desespero e depressão. No entanto, foi durante esse período sombrio que Diogo encontrou uma faísca de esperança na tecnologia.

Inicialmente, ela serviu como uma distração, mas à medida que ele se envolvia com comunidades online, percebeu que poderia usar a tecnologia para reconstruir sua vida e ajudar outros a evitar as armadilhas que ele havia enfrentado. Com determinação renovada, Diogo Batista lançou startups que refletiam sua jornada pessoal e sua missão de trazer inovação e mudança positiva. Hoje, ele olha para trás e vê suas lutas como lições valiosas, lembrando-nos de que a resiliência é a chave para o sucesso. Será que Diogo Batista nos surpreenderá com um “unicórnio” (uma startup de grande sucesso) em breve?

Continue lendo

negocios

A Jornada de Diogo Batista: Como a Tecnologia Transformou um Jovem em Empreendedor de Sucesso

Publicado

em

De

Diogo Batista, um jovem de origens humildes, vivia uma vida comum em sua pequena cidade. A tecnologia não fazia parte de seu cotidiano, e o mundo das startups parecia distante. No entanto, após enfrentar uma fase desafiadora de depressão, Diogo encontrou na tecnologia um refúgio e uma fonte de inspiração.

Durante sua recuperação, ele descobriu um talento natural para entender e criar soluções tecnológicas. O que começou como um hobby logo se tornou uma paixão avassaladora. Diogo Batista mergulhou no estudo autodidata de programação, design de produto e estratégias de negócios. Sua curiosidade se transformou em conhecimento e seu conhecimento em ação.

Com o tempo, Diogo lançou várias startups, cada uma prometendo inovação e mudança. Ele não apenas superou a depressão, mas também usou sua experiência para impulsionar uma carreira notável. Hoje, com dezenas de startups no currículo, Diogo é um exemplo vivo de como a adversidade pode ser um catalisador para o sucesso.

Agora, olhando para o futuro com esperança e determinação, a pergunta que fica é: “Será que Diogo Batista nos surpreenderá com um unicórnio em breve?”

Continue lendo
Propaganda

Destaque