Conecte-se Conosco

Cinema

MOSTRA ECOFALANTE DE CINEMA EXIBE 18 FILMES EM LORENA

Publicado

em

Festival acontece de forma gratuita até de setembro

* evento tem sessões abertas ao público na Unisal e na USP, além de exibições para estudantes em diversas instituições de ensino

* programação inclui títulos assinados por Estêvão Ciavatta, Fred Rahal, Laura Faerman e Marina Weis

* filmes premiados e com carreira em importantes festivais como IDFA-Amsterdã, Sheffield DocFest e Festival de Berlim

Até o dia 27 de setembro, a cidade de Lorena receberá a itinerância da 12ª edição da Mostra Ecofalante de Cinema, considerada como o mais importante evento audiovisual da América do Sul dedicado às temáticas socioambientais. Totalmente gratuita, a programação contará com a exibição de 18 filmes, incluindo obras premiadas e com carreira em importantes festivais nacionais e internacionais, destaques das edições mais recentes da Mostra Ecofalante em São Paulo e sessões para o público infanto-juvenil. 

O evento terá sessões abertas ao público na Unisal e na USP, além de exibições educacionais na Faculdade Serra Dourada, no Colégio Drummond, na ETEC Padre Carlos Leôncio da Silva e em três escolas da rede estadual de ensino: EE Gabriel Prestes, EE Prof° Luiz de Castro Pinto e EE Prof° Francisco Marques de Oliveira Junior. A Mostra realiza ainda sessões para cerca de 2 mil alunos da rede municipal de ensino, que acontecem no período da manhã e da tarde na Unisal e na USP.

A programação completa do evento pode ser acessada no site ecofalante.org.br/programacao.

Mulheres na Conservação”

Destaques da programação

A programação da Mostra Ecofalante em Lorena traz filmes nacionais e internacionais, incluindo obras de destaque das edições mais recentes do festival em São Paulo.

Vento na Fronteira”, de Laura Faerman e Marina Weis, integrou a Competição Latino-Americana da Mostra em 2023; o filme acompanha a luta do povo Guarani-Kaiowá pelas suas terras, na região do Mato Grosso do Sul, que são objeto de disputa de grandes proprietários rurais. 

Exibido nos festivais IDFA-Amsterdã e Sheffield DocFest, “As Formigas e o Gafanhoto”, de Raj Patel e Zak Piper, retrata a jornada de Anita Chitaya do Malawi à Califórnia, com o desafio de convencer os norte-americanos de que a mudança climática é real.

As Formigas e o Gafanhoto”

 “Uma Vez Que Você Sabe”, do documentarista Emmanuel Cappellin, trata-se de um alerta: para uma parte dos cientistas, a oportunidade de evitar mudanças climáticas catastróficas já passou. A obra, exibida em eventos na Itália, Reino Unido e Hong Kong, coloca a pergunta: como se adaptar ao colapso?

Oeconomia”, dirigido por Carmen Losmann e selecionado para o Festival de Berlim, revela como as regras do jogo capitalista contemporâneo pré-condicionam sistematicamente o crescimento, os déficits e as concentrações de riqueza.

O canadense “Beleza Tóxica”, de Phyllis Ellis, exibido no festival HotDocs, é um documentário contundente sobre a falta de regulação da indústria cosmética e sobre o verdadeiro custo da beleza.

Beleza Tóxica”

Amazônia Sociedade Anônima”, de Estêvão Ciavatta, recebeu o prêmio One World Media Awards na categoria Impacto Ambiental. O documentário focaliza índios e ribeirinhos que, em uma união inédita liderada pelo Cacique Juarez Saw Munduruku, enfrentam máfias de roubo de terras e desmatamento ilegal para salvar a Floresta Amazônica.

BR Acima de Tudo”, de Fred Rahal, trata dos impactos da possível expansão da rodovia BR-163, cujo traçado corta a floresta amazônica em direção à fronteira com o Suriname, projeto gestado durante a ditadura civil-militar (1964-1985). 

Dirigido pela premiada diretora Cosima Dannoritzer, “Ladrões do Tempo” é uma coprodução Espanha/França que investiga como o tempo se tornou uma nova fonte cobiçada. A obra ouve especialistas para revelar o quanto a monetização do tempo, por um sistema econômico agora predominante, afeta a vida cotidiana. 

Para o público infanto-juvenil, a Mostra exibe duas animações. “Meu Nome é Maalum”, de Luísa Copetti, conta a história de uma menina negra brasileira que enfrenta os desafios de uma sociedade racista e, com a ajuda de sua família, transforma a tristeza em orgulho por sua ancestralidade. Em “Vanille”, de Guillaume Lorrin, uma pequena parisiense embarca numa aventura cheia de mistérios em Guadalupe e faz as pazes com suas origens. 

BR Acima de Tudo”

Realização

A itinerância da 12ª Mostra Ecofalante de Cinema em Lorena é viabilizada por meio da Lei de Incentivo à Cultura. O evento é uma apresentação da Valgroup, tem patrocínio da BASF e da Taesa e apoio da Drogasil. Tem apoio institucional da Prefeitura de Lorena (por meio da Secretaria Municipal de Educação), da Embaixada da França no Brasil, do Programa Ecofalante Universidades e do Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima. A Etec Padre Carlos Leôncio da Silva, Faculdade Serra Dourada, a Unisal e a USP são parceiras educacionais do evento. A produção é da Doc & Outras Coisas e a coprodução é da Química Cultural. A realização é da Ecofalante e do Ministério da Cultura.

Serviço

Mostra Ecofalante de Cinema – Lorena
18 a 27 de setembro
programação gratuita
ecofalante.org.br

Cinema

‘O Tarô da Morte’ ganha trailer ao som de ‘Escrito Nas Estrelas’, hit de Tetê Espíndola

Publicado

em

De

Tetê Espíndola cantava nos anos 1980 que o acaso estava bem marcado em cartas de tarô. Agora, a artista está de volta para anunciar que o destino anunciado pelo baralho pode ser bem assustador. ‘O Tarô da Morte’, terror distribuído pela Sony Pictures, estreia nos cinemas de todo o Brasil em 16 de maio trazendo previsões macabras que tornam realidade de um jeito bem sinistro.

Na trama, um grupo de amigos se junta para curtir um final de semana tranquilo, mas um jogo de cartas transforma toda a diversão em uma verdadeira desgraça. Após uma leitura de tarô, eles libertam uma entidade maligna presa no baralho e, um a um, vão encarar seus destinos em uma luta contra a morte.

Em ‘O Tarô da Morte’, a dupla de roteiristas e diretores Anna Halberg e Spenser Cohen (‘Blink’ de 2022) dão vida ao baralho de adivinhação de maneiras aterrorizantes. “Existe algo intrinsecamente assustador sobre cartas e leituras de tarô. Por um lado, é uma forma de conhecer mais sobre nós mesmos, mas saber o que nos aguarda no futuro, bom ou ruim, influencia nas decisões que tomamos”, diz Halberg.

Juntos, os cineastas buscaram fazer um filme que cativasse o público nos cinemas. “Terror é uma experiência para assistir acompanhado”, ela diz. “É assustador e divertido estar em um lugar escuro, com um grupo de rostos conhecidos e estranhos, prestes a embarcar em uma montanha-russa emocional”. Cohen acrescenta: “É como ir a uma casa com fama de ser assombrada com seus amigos. Projetamos essa experiência para a tela grande”.

Escrito e dirigido pela dupla Cohen e Halberg, ‘O Tarô da Morte’ é estrelado por Harriet Slater, Adain Bradley, Avantika e Jacob Batalon. O terror tem produção de Leslie Morgenstein, Elysa Koplovitz Dutton e Scott Glassgold.

Sinopse

Quando um grupo de amigos irresponsavelmente viola a regra sagrada da leitura de tarô, a de nunca usar o deque de outra pessoa, eles libertam um mal inominável que estava preso nas cartas. Um por um, eles encaram seu destino e acabam em uma corrida contra a morte para escapar do futuro previsto para eles nas cartas.

Ficha Técnica

Escrito e dirigido por: Spenser Cohen & Anna Halberg

Produzido por: Leslie Morgenstein, Elysa Koplovitz Dutton, Scott Glassgold

Produtores Executivos: Andrew Pfeffer, Scott Strauss, Anna Halberg, Spenser Cohen

Elenco:Harriet Slater, Adain Bradley, Avantika e Jacob Batalon

Continue lendo

Beleza

1º FESTIVAL DE CINEMA DE XERÉM ANUNCIA OS FILMES SELECIONADOS.

Publicado

em

De

27 curtas-metragens de sete estados brasileiros concorrem ao Troféu Zeca Pagodinho

Evento acontece   08 a 11 de maio | Gratuito .

O Festival de Cinema de Xerém anuncia os selecionados de sua primeira edição, que acontece de 08 a 11 de maio, no Centro de Convenções John Wesley, em Xerém, Duque de Caxias (RJ). Ao todo, foram escolhidos 27 curtas-metragens de sete estados brasileiros (RJ, PR, SP, DF, BA, PE, ES), sendo 12 filmes dirigidos por mulheres.

 

As mostras competitivas Cinema Leva Eu, Fluminense e Baixada de Curtas, Nacional de Curtas, e Mostra Especial da Crítica, irão premiar com o Troféu Zeca Pagodinho as seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Montagem, Melhor Atriz, Melhor Ator. Os filmes selecionados para as mostras concorrerão também na categoria Júri Popular e ao Prêmio Edna Fujii, este último dará ao vencedor um prêmio de  R$10 mil em locação de equipamentos.

 

Na Mostra Cinema Leva Eu foram selecionados 10 curtas produzidos por alunos formados pela Escola Brasileira de Audiovisual (EBAV). São eles: 9 Horas em Deodoro, de Dorgo DJ, Carnaval Caos, de João Pedroza, Dandara, de Felipe Coelho, Fnm – A Vila de Operários, de Maria Carolina Gomes, Na Risca, de Mozá, Ninguém Via, de Gabriel Leal , Odisseia Fluminense, de Mateus Carvalho, Pé de Cabra, de Bruno Santiago, Quem Faz o Rio, de Victória Dias, Uma Questão de Ética, de Marcelo Ribeiro

 

A Mostra Fluminense e Baixada de Curtas traz quatro títulos que exploram temáticas sociais, pessoais e cômicas feitas por realizadores da Baixada Fluminense. Os selecionados são Caxiense F.C., de Marcos Faria, Elas Por Elas, de Renata Silva, Minha Vida É Uma Série, de Taisa Alves Santos, e Pássaro Memória, de Leonardo Martinelli

 

Cinco filmes que abordam temas variados, como questões sociais, suspense e amizade foram selecionados na Mostra Nacional de Curtas. São eles:  Emerenciana, de Larissa Nepomuceno(PR), Firmina, de Izah Neiva (SP), Ligação Anônima, de Thiago Mendes (SP), a animação Quintal, de Mariana Netto (BA), e Lubrina, de Vinícius Fernandes Gonçalves, Leonardo Vaz Dias Hecht (DF).

 

Já a Mostra Especial da Crítica apresenta uma coleção de oito obras, enfocando uma variedade de temas sociais, culturais como Água Viva, de Gabriela Araujo, Deivison Bruno (RJ), Cartas Para Nossas Netas, de Julia Flor Duarte (RJ), Chamado, de Tulio Beat (PE), Como Matar Uma Boneca, de Alek Lean (RJ), Divina, de Flaviane Damasceno (RJ),  Emaranhadas, de Lara Sartório Gonçalves, Mariana Souza Costa (ES),  Rei Davi, de Misa Gonçalo (RJ), e Vermelho-oliva, de Nina Tedesco (RJ)

O festival contará também com uma programação diversificada, incluindo exibições de filmes dos homenageados desta edição, a atriz Regina Casé e o cineasta Hsu Chien, além de uma oficina, masterclasses e encontros com realizadores. Estas ações contribuem para o desenvolvimento e fortalecimento do cenário audiovisual brasileiro, sobretudo para a Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro.

 

Com a direção geral de Sérgio Assis, direção executiva de Emerson Rodrigues e direção de programação de Monica Trigo, o festival é uma realização da EBAV (Escola Brasileira de Audiovisual) em parceria com o Instituto Zeca Pagodinho. Apoio da Naymovie, Rádio Serra Verde 98,7 FM e Telecine. Apoio cultural da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo e Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura de Duque de Caxias.

 

Serviço:

 

1º Festival de Cinema de Xerém

De 08 a 11 de maio

Local: Centro de Convenções John Wesley – Av. Venância, 17 – Xerém, Duque de Caxias – RJ| Gratuito

www.festivaldexerem.com.br

 

Continue lendo

Cinema

2ª edição da mostra “Mulheres Mágicas: reinvenções da bruxa no cinema” promove atividades formativas gratuitas no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo.

Publicado

em

De

Nesta quinta, 18/04, acontece a mesa “Reencantando o mundo”, conduzida por Glênis Cardoso e Mariana Queen Nwabasili, e no sábado, 20/04, a oficina “Perambulando nas sombras encantadoras: segredos da bruxaria no cinema de horror contemporâneo”, ministrada pela estudiosa Laura Cánepa.

 

No dia 25/04,  acontece o debate sobre os filmes “A Fada do Repolho”, de Alice Guy, e “Branca de Neve e os Sete Anões”, com a curadora Tatiana Mitre.

 

A 2ª edição da mostra “Mulheres Mágicas: reinvenções da bruxa no cinema”, que segue até 5 de maio no Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo, apresenta dois debates com especialistas e uma oficina, presenciais e com ENTRADA GRATUITA.

 

Nesta quinta, 18/04, haverá a mesa redonda “Reencantando o mundo”, conduzida por Glênis Cardoso e Mariana Queen Nwabasili, com mediação de Juliana Gusman, e no dia 25/04, é a vez da curadora Tatiana Mitre falar sobre os filmes A Fada do Repolho, de Alice Guy (1896/1900) e Branca de Neve e os Sete Anões (1937).

 

Já a tão aguardada oficina “Perambulando nas sombras encantadoras: segredos da bruxaria no cinema de horror contemporâneo”, será ministrada pela estudiosa Laura Cánepa e acontece no próximo sábado,  20/04, às 14h. As inscrições devem ser realizadas previamente em bb.com.br/cultura.

 

Com a curadoria de Carla Italiano, Juliana Gusman e Tatiana Mitreo,  a programação da Mostra continua até o dia 05 de maio com filmes premiados e obras raras como: Retrato de uma jovem em chamas, vencedor do prêmio de Melhor Roteiro no Festival de Cannes,  A Paixão de Joana D’arc, uma das principais obras do cinema mudo, Casei-me com uma Feiticeira, do renomado diretor René Clair,  A Bruxa, que se destacou em várias premiações independentes, A Praga, filme póstumo do lendário Zé do Caixão, um dos maiores nomes do horror brasileiro, além dos infantis A fada do repolho, de Alice Guy e o clássico Branca de Neve e os sete anões, entre outros.

ONLINE PARA TODO BRASIL

 

A 2ª edição da mostra “Mulheres Mágicas: reinvenções da bruxa no cinema” também contará com uma programação online, disponível para todo Brasil, de 26 de abril a 05 de maio, com os filmes Rami Rami Kirani, de Lira Mawapai HuniKuin e Luciana Tira HuniKuin (2024) e Para sempre condenadas, de Su Friedrich (1987), disponível gratuitamente no site www.mulheresmagicas.com.

 

 

Ao realizar este projeto, o Centro Cultural Banco do Brasil reafirma o compromisso de ampliar a conexão do brasileiro com a cultura e com a promoção do acesso à produção cinematográfica nacional e internacional.

 

SERVIÇO

 

Mostra “Mulheres Mágicas: reinvenções da bruxa no cinema”

 

Local: Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo

 

Período: 6 de abril a 5 de maio DE 2024

 

Ingressos: R$10 inteira / R$5 meia, disponíveis em bb.com.br/cultura e na bilheteria física do CCBB SP

 

Classificação indicativa: de Livre a 16 anos (consultar programação)

 

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro Histórico – SP

 

Funcionamento: aberto todos os dias, das 9h às 20h, exceto às terças-feiras

 

Informações: (11) 4297-0600

 

Estacionamento:

O CCBB possui estacionamento conveniado na Rua da Consolação, 228 (R$ 14 pelo período de 6 horas – necessário validar o ticket na bilheteria do CCBB). O traslado é gratuito para o trajeto de ida e volta ao estacionamento e funciona das 12h às 21h.

 

Transporte público: O CCBB fica a 5 minutos da estação São Bento do Metrô. Pesquise linhas de ônibus com embarque e desembarque  nas Ruas Líbero Badaró e Boa Vista.

 

Táxi ou Aplicativo: Desembarque na Praça do Patriarca e siga a pé pela Rua da Quitanda até o CCBB (200 m).

 

Van: Ida e volta gratuita, saindo da Rua da Consolação, 228. No trajeto de volta, há também uma parada no metrô República.  Das 12h às 21h.

 

Entrada acessível: Pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida e outras pessoas que necessitem da rampa de acesso podem utilizar a porta lateral localizada à esquerda da entrada principal.

 

bb.com.br/cultura

 

instagram.com/ccbbsp | facebook.com/ccbbsp

 

E-mail: ccbbsp@bb.com.br

 

SITE E REDES DA MOSTRA

 

www.mulheresmágicas.com

 

Canal Youtube Mostra Mulheres Mágicas: https://www.youtube.com/channel/UCLyLzFaBcGSLHC-p8FAV1rg

 

Instagram: @mostramulheresmagicas/ https://www.instagram.com/mostramulheresmagicas/

 

Facebook: @mostramulheresmagicas / https://www.facebook.com/mostramulheresmagicas

 

Twitter: @mostramulheresmagicas

 

 

Atendimento à imprensa:

 

Atti Comunicação

 

Eliz Ferreira – (11) 3729- 1455| (11) 99110-2442 _ eliz@atticomunicacao.com.br

 

Valéria Blanco – (11) 3729-1456 | (11) 99105-0441_

 

valeria@atticomunicacao.com.br

 

 

Assessoria de Imprensa CCBB SP:

 

Clara Ferreira

 

Tel/Whatsapp: 11 4297-0608

 

claraferreira@bb.com.br

 

 

 

ATIVIDADES FORMATIVAS

 

 

18 abril – Quinta

 

17h Mesa de debate: “Reencantando o mundo: bruxas contemporâneas, saberes ancestrais”

 

Com: Glênis Cardoso, Mariana Queen (mediação: Juliana Gusman) | 12 anos

 

 

20 abril – Sábado

 

14h Oficina gratuita: “Perambulando nas sombras encantadoras: segredos da bruxaria no cinema de horror contemporâneo”.

 

Com prof. Laura Cánepa [LIBRAS] | 12 anos

 

*Inscrições prévias no site www.mulheresmagicas.com e redes sociais da mostra

 

 

25 abril – Quinta

 

14h INFANTIL Gratuita | Livre

 

A fada do repolho, de Alice Guy (1896/1900, 1 min)

 

Branca de Neve e os sete anões (1937, 83 min), de David Hand, Perce Pearce, William Cottrell, Larry Morey, Wilfred Jackson e Ben Sharpsteen

 

Seguido de debate com a curadora Tatiana Mitre

 

 

Continue lendo
Propaganda

Destaque